Polícia avança contra manifestantes que revidam com bombas e flechas, em Hong Kong

Confrontos se estendem há mais de cinco meses em uma guerra travada pró-democracia

O clima segue tenso nas ruas de Hong Kong. Na manhã deste domingo, 17, a polícia disparou gás lacrimogêneo contra manifestantes que ocupavam a Universidade Politécnica. O confronto se intensificou quando militares tentaram desocupar as dependências da universidade.

De acordo com informações da Agência Brasil, um grupo de pessoas também voltou a tentar limpar as estradas tomadas pelos escombros, nas proximidades da instituição. No entanto, foram advertidos por manifestantes que estavam no local.

A polícia interviu e chegou a disparar granadas de gás lacrimogêneo contra o grupo organizado que se protegeu dos ataques com guarda-chuvas e revidou atirando bombas e objetos.

Há relatos, inclusive, que parte do grupo – posicionado estrategicamente no telhado da universidade – teria disparado flechas contra as forças de segurança que avançavam em direção a ocupação.

Parte do grupo organizado  também bloqueia o acesso a três túneis rodoviários que ligam a ilha de Hong-Kong ao restante da cidade. Os confrontos se estendem há mais de cinco meses em uma guerra travada pró-democracia.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.