Polícia apura se troca de tiros na madrugada desta quarta-feira partiu de caseiro

O suspeito de matar três pessoas em Corumbá de Goiás pode ter trocado tiros com um fazendeiro em uma chácara de Abadiânia

Polícia investiga se troca de tiros próximo a Abadiânia seria entre caseiro e um fazendeiro | Foto: divulgação

O caseiro Wanderson Mota Protácio, suspeito de matar a mulher grávida, a enteada e um fazendeiro, em Corumbá de Goiás, pode ter trocado tiros com um fazendeiro. A invasão teria acontecido em uma chácara próxima a Abadiânia. A Polícia Militar de Goiás (PM-GO) está apurando o caso.

A informação teria chegado aos militares do Batalhão Rural, em que um fazendeiro local – de Abadiânia -, foi surpreendido por dois tiros em sua propriedade, sendo que um deles atingiu sua caminhonete e o outro não se sabe ainda.

Foi informado à corporação que o fazendeiro não foi atingido por nenhum dos tiros e que chegou a revidar, mas que não se sabe se alguém foi atingido, pois estava escuro no local. A equipe de patrulha rural foi atender a ocorrência e PMs ainda vasculham a área do Lago Corumbá, que é muito próxima de onde o tiroteio aconteceu.

De acordo com a polícia, o atirador pode ser o caseiro, que é procurado há três dias na zona rural que divide Abadiânia e Alexânia, para onde ele teria fugido após os crimes.

Crime

Os três assassinatos em Corumbá de Goiás aconteceram no fim da tarde de domingo, 28, na fazenda Clementino e Pixico. Segundo a Polícia Civil, primeiro, o jovem matou a mulher dele e a enteada a facadas.

Após matá-las, o caseiro teria ido pedir ao patrão ajuda para a esposa grávida, dizendo que ela estava passando mal. O patrão saiu e foi até a casa ajudar Ranieri. Nesse intervalo, de acordo com a polícia, o caseiro entrou na residência do patrão e furtou um revólver calibre 38.

Com a arma em mãos, ele foi à casa de Roberto Clemente. A mulher do idoso, que sobreviveu e foi levada a um hospital, contou à polícia que o rapaz era conhecido da família. Ele chegou na propriedade e conversou com o marido dela. Os dois tomaram refrigerante juntos. Então, Wanderson sacou a arma e deu um tiro na cabeça do idoso, segundo a sobrevivente.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.