Polícia apreende drone com drogas e celular em Aparecida de Goiânia

Produtos popularmente chamado de supermaconha seriam arremessados para dentro da unidade prisional

Os políciais penais da Casa de Prisão Provisória (CPP) de Aparecida de Goiânia interceptaram, na manhã desta segunda-feira, 3, um veículo aéreo não tripulado (drone), que continha um celular e porções de substância análoga à droga sintética K4, conhecida como supermaconha. Os produtos seriam arremessados para dentro da unidade prisional.

Após a interceptação, policiais do Grupo de Operações Penitenciárias Especiais (Gope) realizaram procedimento de ronda externa nas proximidades do estabelecimento penitenciário para localizar os responsáveis por operar o aparelho. Até o momento, os suspeitos não foram encontrados.

A droga apreendida foi encaminhada à delegacia de Polícia Civil para as providências necessárias. Os outros materiais estão à disposição das autoridades policiais competentes.

Droga sintética K4

A K4, popularmente conhecida como maconha sintética, é formada por substâncias que simulam ou têm reação muito parecida com o THC, que é o princípio ativo da droga, porém, muito mais potente.

Na forma líquida, ela é borrifada em pedaços de papel na tentativa de burlar a vigilância dos agentes penitenciários. As apreensões desse entorpecente têm sido cada vez mais comuns.

De acordo com a Polícia Civil, a K4 em si não é uma droga, é uma forma de produção em que a droga é manipulada para forma líquida e, em sequência, a referida substância impregnada em papel. A origem de sua constatação se iniciou com a maconha sintética e, atualmente, toda sua produção engloba todos os tipos de drogas.

Comercialização

Após ser impregnado com a droga, a Polícia Civil explicou que o papel é seccionado em pequenos segmentos, os quais têm sido comercializados, em média, por R$ 30 cada um. “A K4 é fruto da manipulação e criação em laboratório de maconha sintética, até 100 vezes mais forte do que a maconha tradicional. Essa substância é dissolvida no meio líquido e impregnada em pedaços de papel”, acrescentou a polícia.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.