PMDB tem chance em Goiânia mesmo se Iris não disputar eleição, sugere Agenor

Para vice-prefeito, Iris Rezende é o melhor nome e o candidato natural do partido, mas que é possível construir uma candidatura do zero caso ex-prefeito não dispute

Uma eventual não candidatura de Iris Rezende não tiraria as chances do PMDB na eleição para prefeito de Goiânia | Foto: Fernando Leite/Jornal Opção

Uma eventual não candidatura de Iris Rezende não tiraria as chances do PMDB na eleição para prefeito de Goiânia na visão de Agenor Mariano | Foto: Fernando Leite/Jornal Opção

“Nós temos o melhor candidato a prefeito que é o Iris.” A frase do vice-prefeito Agenor Mariano (PMDB), apontado por alguns peemedebistas como parte de um plano B do partido caso o ex-prefeito Iris Rezende decida não ser o pré-candidato peemedebista. Para Agenor, que prefere deixar o assunto para ser comentado a partir do momento em que Iris, que lidera as pesquisas de intenção de votos divulgadas até o momento, se decidir.

Mesmo assim, pelos números das pesquisas, Agenor afirmou que é possível construir uma pré-candidatura do PMDB com outro nome do zero, no caso de desistência de Iris Rezende, para disputar o cargo de prefeito de Goiânia.

“Como os pré-candidatos ainda estão com números muito baixos de intenções de votos, não é algo muito difícil de se imaginar. No caso de uma eventual não candidatura do Iris, um nome apresentado pelo PMDB sairia em condição de igualdade com os outros candidatos”, observou Agenor.

Sobre a possibilidade de ser o indicado em substituição a Iris, que estaria entre ele e o deputado estadual Bruno Peixoto (PMDB), de acordo com o presidente estadual peemedebista, o deputado federal Daniel Vilela, o vice-prefeito preferiu não comentar o assunto.

“O Iris acumulou esse prestígio ao longo dos anos, tem residual, é o mais conhecido, é um candidato forte e o melhor que temos nessa eleição. Eu, sinceramente, não consigo nem imaginar a possibilidade do Iris não disputar essa eleição. Não há o que se comentar até o Iris definir”, declarou.

Deixe um comentário