PMDB goiano tende a não apoiar candidatura de Dilma Rousseff

Mesmo com a garantia de Iris de que legenda em âmbito regional irá com Dilma em 2014, presidente estadual Samuel Belchior alega ainda ser cedo para tal definição

Os membros do diretório estadual do PMDB se reuniram no final da tarde desta segunda-feira (9/6) com o objetivo de adiantar a pauta a ser tratada na convenção nacional da legenda na terça-feira (10).  Com a tendência a apoiar a candidatura à vice-presidência de Michel Temer, os peemedebistas goianos devem votar a favor da coligação nacional entre PMDB e PT, e consequentemente a presidente Dilma Rousseff. Em âmbito estadual, entretanto, as dúvidas ainda pairam. “Goiás está liberado para decidir o caminho a seguir. A grande probabilidade é apoiar outro [candidato à presidência]”, declarou o presidente estadual da legenda, Samuel Belchior.

Em entrevista recente ao Jornal Opção Online, o ainda não oficializado candidato ao governo de Goiás Iris Rezende garantiu que o PMDB Goiás irá apoiar Dilma nestas eleições. Para Belchior, ainda é cedo para esta definição. “Temos que respeitar a decisão do Iris, mas esta é uma questão estadual. A cada dia que passa o cenário vai mudando muito. Depois que formarmos nossa aliança que veremos qual o caminho a seguir.”

Enquanto isso, especulações dão conta que a cúpula nacional do PT estaria organizando uma intervenção contrária à pré-candidatura de Antônio Gomide em prol de uma aliança com o PMDB. No entanto, nem mesmo Belchior acredita em tal cenário. “Acho que a única possibilidade de aliança com o PMDB e o PT nesse primeiro turno acabou lá atrás, quando o Gomide renunciou à Prefeitura de Anápolis”, avaliou.

Divisor de águas

Mais cedo, a pedido de Iris, deputados federais e estaduais do PMDB (inclusive, ex-friboizistas) se encontraram com o líder político para tratar do novo momento do partido, a ser totalmente definido na próxima quarta-feira (11). Na ocasião, com a presença de Michel Temer e do presidente nacional da sigla, Valdir Raupp, Iris sairá como candidato pelo partido, ao menos é o que garante Belchior. “Não há volta. Ele está quase que intimado a assumir essa liderança. Foi unânime o pedido para que o Iris se apresente como candidato.  A reunião de hoje foi com certeza um divisor de águas. O partido está entrando nos eixos novamente.”

1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Josuelina Filgueiras

Estão indóceis. Ano eleitoral mais que nunca, eles ficam inquietos, esperando a melhor hora de declarar apoio ao candidato com mais possibilidades de ser eleito. Nenhum quer desistir em benefício do outro ou do partido. Preferem concorrer, mesmo tendo a certeza de que a derrota para o Marconi, é iminente.