PMDB e PSDB assumem união para “salvar o País” e assunto repercute nas redes sociais

Cúpula dos dois partidos no Senado se acertaram durante jantar em Brasília

Às vésperas dos protestos contra a presidente Dilma Rousseff e em um dos momentos mais instáveis da gestão petista, as cúpulas do PMDB e PSDB no Senado resolveram assumir que irão “trabalhar juntos” para encontrar uma saída para o País.

A união de forças foi sacramentada durante jantar oferecido pelo senador Tasso Jereissati (PSDB-CE), em Brasília, na noite da última quarta-feira (9/3). Também do PSDB compareceram os senadores Aécio Neves, José Serra, Aloysio Nunes, Cássio Cunha Lima e Antonio Anastasia.

Do lado peemedebista participaram da reunião o presidente do Senado, Renan Calheiros, o líder da sigla na Casa, Eunício Oliveira e o senador Romero Jucá.

Após o jantar, parlamentares confirmaram a pauta comum entre as duas legendas e alegaram que trabalhariam juntos para enfrentar a crise.

Sobre o impeachment da presidente, os tucanos foram contundentes ao afirmar que qualquer solução seria “muito difícil” com Dilma no poder. Já os peemedebistas preferiram ficar em silêncio.

O encontro noticiado pela “Folha de São Paulo”, na edição desta quinta-feira (10/3), gerou repercussão nas redes sociais e críticas à aproximação entre o segundo principal partido da base governista e o maior da oposição.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.