PM encontra mais uma submetralhadora do Exército enterrada na casa de suspeito de quatro homicídios

Ao ser preso, policiais já haviam apreendido com o suspeito uma submetralhadora 9 milímetros. Desta vez os militares encontrou uma submetralhadora ponto 40 enterrada no quintal da casa onde ele morava

submetralhadora foto mais goias ok

Submetralhadora Imbel 9 milímetros apreendida no momento da prisão do suspeito | Foto: Mais Goiás

Após denúncia anônima que levou policiais militares das Rondas Ostensivas Táticas Metropolitanas (Rotam) a prenderem no final da tarde de quarta-feira (3/9) Ilsom Barbosa Castro Júnior, de 28 anos, a Polícia Militar voltou à residência do acusado nesta quinta-feira (4) e encontrou, enterrada no quintal, mais uma arma de uso exclusivo do Exército Brasileiro. O jovem é suspeito de assassinar quatro pessoas no mês passado, em Goiânia.

Nessa quarta-feira, ao ser preso, policiais encontraram com Ilsom Barbosa uma submetralhadora Imbel 9 milímetros. Segundo o major Hrillner, responsável pela ação, a arma encontrada nesta quinta-feira estava enterrada. “Após verificação nos deparamos com uma metralhadora ponto 40, que é mais potente do que a apreendida em posse do suspeito no momento da prisão”, disse ao Jornal Opção Online.

Ainda de acordo com o major, a arma estava envolvida por cobertores no fundo da residência, localizada no Setor Santa Rita, região Noroeste da capital. “Depois que escavamos, constatamos que a submetralhadora havia sido manipulada por algum armeiro competente, pois ela apresentava traços que potencializava seu uso”, avaliou Hrillner.

Ilsom Barbosa é suspeito de assassinar quatro pessoas no mês passado. No dia 17 de agosto ele teria disparado 30 vezes contra o detendo do regime semiaberto, Jhonathan Faria Moreira, de 29 anos. Outras duas mortes creditadas a ele é o duplo-homicídio que vitimou os irmãos Marcos Vinícius da Luz Santana, de 29 anos, e Halan Dionas da Luz Santana, de 25 anos, no dia 19, no Conjunto Estrela Dalva. No dia 24 o suspeito teria assassinado Daylisson Barbosa de Oliveira, de 19 anos.

As investigações ficaram por conta do 20º Distrito Policial da capital.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.