PM acusado de matar amigo de infância é solto com base na Lei Anticrime

Segundo a denúncia, crime aconteceu sob efeito de álcool e cocaína quando os envolvidos saíram para comprar mais drogas

Com base na Lei Anticrime, sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro, o policial militar Gabriel Faria de Souza foi solto pelo juiz Gustavo Braga Carvalho. O militar estava preso desde agosto de 2020 e havia sido denunciado por matar a tiros o amigo de infância Washington Vinícius, em Anápolis.

Na decisão, o magistrado argumentou que desde que o policial permanecia preso não havia sido apresentado nenhuma prova que justificasse a prisão preventiva. Ainda na sentença, entendeu que ficou nítido o excesso de prazo, o que configurou constrangimento ilegal, ferindo o princípio constitucional garantidos por qualquer cidadão.

Crime

Segundo denúncia, o crime aconteceu em agosto de 2020, depois que o PM e o amigo tinham feito uso de bebida alcoólica e cocaína. No dia, eles haviam saído juntos no carro do amigo para comprar mais droga, momento em que houve discussão, quando o militar atirou e, em seguida, abandonou o corpo de Washington num terreno baldio e o carro em uma distribuidora de bebidas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.