Plenário da Câmara é invadido por manifestantes que pedem intervenção militar

Trabalhos legislativos tiveram que ser suspensos após invasão. Uma porta de vidro foi quebrada e há feridos no local

Este slideshow necessita de JavaScript.

O plenário da Câmara dos Deputados, em Brasília, foi invadido por manifestantes na tarde desta quarta-feira (16/10). O deputado Capitão Augusto, do PR, fazia pronunciamento quando foi surpreendido pelos invasores.

Em entrevista ao Jornal Opção, o deputado Fábio Sousa (PSDB) informou que os manifestantes são de extrema direita e defendem a intervenção militar. “Nós deputados estamos boquiabertos. Ninguém sabia o que era”, informou o parlamentar goiano.

O 1º vice-presidente da Câmara, deputado Waldir Maranhão (PP-MA), suspendeu os trabalhos e pediu à polícia legislativa que ajude na remoção dos manifestantes.

São cerca de 50 a 60 pessoas que tomaram o entorno da mesa de onde os membros da mesa diretora comandam os trabalhos. Eles não portam faixas ou qualquer forma que possa indicar com precisão se há vinculação com algum grupo organizado.

Alguns deles, na área dos lugares dos parlamentares, entram em conflito com os policiais legislativos. Segundo informações do “Estado de S. Paulo”, uma porta de vidro foi quebrada e há feridos no local.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.