Plano Diretor: Vereadores se preparam para votação polêmica nesta quinta

Parte dos vereadores acredita que Goiânia não precisa de expansão territorial, enquanto outros defendem projeto inicial que prevê expansão. Apesar das divergências, parlamentares apostam em aprovação do projeto até maio

Foto: Lívia Barbosa | Jornal Opção

O Plano Diretor deve entrar na pauta desta quinta-feira, 19, na Câmara Municipal de Goiânia para discussão e primeira votação. Conforme calendário criado pelos vereadores, a expectativa é que a tramitação da matéria seja concluída até maio.

De acordo com a vereadora Dra. Cristina (PSDB), foram feitos todos os esforços para que o plano pudesse ser votado no final do passado, mas devido a vários pedidos de vistas legítimos isso não foi possível. Ela demonstrou alegria com a previsão de votação para esta quinta-feira.

“Votaremos amanhã, ou seja antes do carnaval. Temos algumas emendas que foram votadas e acatadas por unanimidade na CCJ [Comissão de Constituição e Justiça] e esperamos que sejam mantidas em Plenário, para que seja feita a discussão específica na Comissão Mista”, completa a vereadora.

O vereador Andrey Azeredo (PSDB), por sua vez, lembra que o regramento da matéria já foi aprovado e publicado no Diário Oficial. “Agora teremos, de fato, a transparência devida e a discussão aprofundada com toda a sociedade”, destaca o parlamentar.

Expansão urbana

Um dos principais pontos de debate em relação ao projeto será a expansão urbana, que estava prevista no projeto inicial enviado pelo Paço, mas que foi retirada na CCJ. De acordo com a relatora da comissão, Dra. Cristina, o entendimento é de que Goiânia não precisa de expansão territorial.

“Temos muitos vazios urbanos em áreas totalmente viáveis para edificações e que deveriam ser ocupados”, finaliza a parlamentar. Uma consultoria foi contratada pela Câmara para auxiliar os parlamentares na análise técnica do projeto que será votado e deve vigorar pelos próximos dez anos.

Para o líder da base, Oséias Varão (sem partido), a retirada da expansão urbana foi um “equívoco” da CCJ. “Foi uma decisão precipitada porque as áreas que foram incluídas pela prefeitura tem uma justificativa técnica para sua inclusão”, defende o vereador, ao defender os polos de desenvolvimento econômico.

Diálogo

Varão acredita que esse debate acerca da expansão urbana deve suscitar polêmicas em Plenário, e diz já ter iniciado um diálogo com a base. “Esse tema é critico e envolve um aspecto muito importante da cidade, envolve interesses econômicos e toda a cidade. Enfim, é um tema polêmico e difícil de ser debatido, mas estamos preparados para fazer o debate amanhã”, conclui.

A base pretende atuar em bloco nas subcomissões a fim de articular a votação do plano. Porém, Oséias defende que os integrantes não possuem vínculo obrigatório e que todos têm liberdade para atuação em relação à matéria. O chamado Bloco Parlamentar Goiânia é composto pelos vereadores Paulo Daher, Andrey Azeredo, Tiãozinho Porto, Milton Mercêz, Paulinho Graus, Sargento Novandir, Carlinho Café e Oséias Varão. “Nossa intenção é levantar a expectativa de cada vereador para indicação nas subcomissões”, adianta Varão.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.