Plano Diretor: Acic elogia iniciativa do poder público para resguardar patrimônio tombado

No entanto, associação defende que também haja incentivos para barrar o aumento da taxa de desocupação: “que já é grande e só aumenta”

Fotos: Fernando Leite/Jornal Opção

O presidente da Associação Comercial e Industrial do Centro de Goiânia e Adjacências (Acic), Uilson Manzan, elogiou a iniciativa da Prefeitura de Goiânia de resguardar o centro da capital no projeto do Plano Diretor. A proposta que está em tramitação na Câmara municipal de Goiânia limita a construção próxima a bens tombados, parques e praças. “Queremos que o centro de Goiânia seja um espaço cultura e de lazer. Cheio de vida”, defende a Acic.

“A iniciativa de revitalização do centro é muito boa, temo um grande acervo Art Déco, a exemplo das construções na Avenida Goiás. Acreditamos que o poder público precisa, de fato, regular para preservar o centro, mas, além disso, a região necessita de outros benefícios”, pontua Manzan. A associação busca uma articulação com o poder público municipal e estadual. “Estamos tentando uma agenda com o governador mas ainda não fomos recebidos”, complementa.

Para a Acic, o poder público poderia ir além e realizar campanhas para que os empresários preservem as fachadas originais nos comércios, deixando o acervo histórico mais visível às pessoas. “Estamos acompanhando as discussões e achamos que as propostas apresentadas são benéficas, no entanto é preciso resguardar também o setor imobiliário”, explica Uilson, ao pontuar que o comércio na região precisa de um novo fôlego.

“Campanhas para adequar as fachadas Art Déco, um projeto de liberação de taxas e IPTU para incentivar novas empresas e atrair moradores para a região. Esses incentivos são importantes, pois temos uma taxa de desocupação que já é grande e só aumenta”, elenca o presidente da Acic. De acordo com a associação, os incentivos tributários para melhorar o comércio, geram retorno também para a própria prefeitura, que recolhe mais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.