Documento elaborado por Associação Empresarial da Região da 44 (AER44) foi entregue para Prefeitura de Goiás com medidas para combater a disseminação da Covid-19

Região da Rua 44 | Foto: reprodução

Com previsão de reabertura para o dia 13 de junho, a Associação Empresarial da Região da 44 (AER44) entregou para a Prefeitura de Goiânia um plano de como pretende retomar as atividades e protocolo para combate da pandemia.

Entre as medidas citadas no documento, estão: obedecer aos protocolos padrões da Organização Mundial da Saúde (OMS), como utilização de álcool gel, higienização das mãos, espaçamento entre pessoas, uso de máscaras; tapetes sanitários instalados na porta de cada empreendimento; contratação de infectologista para assessoria; lavagens das ruas da região quatro dias antes da reabertura com materiais sanitários fortes; pintar os meio-fios de branco;

De acordo o presidente da AER44, Jairo Gomes, outra sugestão apresentada pelos empresários está sugerir a não circulação de pessoas acima de 60 anos e com comorbidades. Ele explicou também que uma exigência do poder público é a de proibição de estacionamento de veículos em toda a região, facilitando a circulação dos pedestres e evitando aglomerações.

“Evita também que esses carros sejam usados por ambulantes, se tornando carros-lojas. Um grande problema da região sempre foi a aglomeração de camelôs ambulantes. Então proibiríamos os carros estacionados e faríamos maior fiscalização”, falou.


“Uma sugestão dada por nós é a proibição de caravanas, que representam 70%. Com isso, eu entendo que permite menor aglomeração e dá para retomar com segurança e responsabilidade”, acrescentou Jairo.

De acordo com o presidente da associação, o documento destinado à Prefeitura, em especial à Secretaria Municipal de Saúde (SMS), não foi uma exigência do poder público para retomada da região. “Partiu de nós, Associação de Empresários da 44 para demonstrar o tamanho da nossa responsabilidade e vontade de fazer bem feito”, ressaltou.

O retorno do comércio, no entanto, será feito de maneira gradual até que a situação da pandemia esteja resolvida. Durante o período de risco de contágio, a Região da 44 deverá funcionar de segunda à sexta-feira, entre 10h e 16h; aos sábados de 8h às 14h; as lojas não funcionarão nos domingos e feriados.

“Nenhum segmento teve tamanha preocupação em mostrar para as autoridades de saúde o tamanho da responsabilidade que nós vamos ter com a região”, concluiu Jairo.