Planilha de pagamentos a prestadores de serviço do Imas é apresentada a vereadores

Com audiência pública marcada para o próximo dia 29, presidente do instituto se reuniu com vereadores para apresentar planilhas de pagamentos aos vereadores Anderson Bokão, Anselmo Pereira e Mauro Rubem

O presidente do Instituto Municipal de Assistência à Saúde dos Servidores de Goiânia (Imas), Jeferson Leite, recebeu nesta sexta-feira, 25, os vereadores Anderson Bokão (UB) e Mauro Rubem (PT) em uma reunião que foi articulada pelo líder do Governo na Câmara Municipal, Anselmo Pereira (MDB). Lá, os parlamentares foram informados sobre os pagamentos que vêm sendo realizados pelo instituto, conforme instruções normativas do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) com repasses em ordem cronológica.  

A comitiva de vereadores da capital esteve com o presidente para dialogar sobre a situação do Instituto, que tem enfrentado protestos e críticas na Câmara Municipal. Segundo o presidente do Instituto, ao tomar posse, deparou-se com alguns ‘gargalos’ no que se refere aos pagamentos de prestadores. O presidente também deve participar de uma audiência pública na Câmara Municipal de Goiânia, no próximo dia 29.

Durante a reunião, Jeferson Leite apresentou as planilhas de pagamentos e explicou que os meses de agosto e setembro de 2021 já foram liquidados, e frisou que já está programado o pagamento do mês de outubro de 2021. O presidente ainda esclareceu ainda que serviços de urgências e emergências estão atendendo normalmente. Em relação a atendimentos eletivos de consultas e cirurgias, destacou que as paralisações são pontuais e, com a quitação da totalidade da folha, a expectativa é que sejam normalizados.  

O presidente do instituto também comentou a manifestação de servidores da Educação em frente ao Imas, nesta manhã. Ressaltou que a mobilização é legítima e que está aberto ao diálogo, tanto com vereadores, prestadores e servidores, com objetivo de melhorar o atendimento aos usuários do Imas. “A determinação do prefeito Rogério Cruz é tornar o Instituto Municipal de Assistência à Saúde dos Servidores autossustentável e eficiente”, assegura Jeferson Leite, ao endossar que não há possibilidade de privatização do Imas. “Essa discussão não está em pauta na Prefeitura de Goiânia”, acrescenta.  

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.