PL não descarta compor chapa com outros pré-candidatos ao Senado, desde que seja alguém de Centro-Direita

Preferência do presidente do PL, Flávio Canedo, é pelo deputado federal João Campos, mas cita outros quatro nomes que aparecem em pesquisas eleitorais e, inclusive, convidou o senador Luiz do Carmo para a sigla

Em vias de montar uma chapa, ou para o prefeito de Aparecida de Goiânia, Gustavo Mendanha (sem partido) ou para o deputado federal Major Vitor Hugo (hoje no PSL), o presidente do Diretório Regional do PL em Goiás, Flávio Canedo, disse ao Jornal Opção que não descarta nenhuma pré-candidato ao Senado Federal, mas tem preferência pelo nome do deputado federal João Campos (Republicanos).  

Ele cita e não descarta cinco nomes, do próprio republicano, o senador Luiz Carlos do Carmo (hoje no MDB), recentemente convidado para se filiar ao PL; o secretário de Economia de São Paulo, Henrique Meirelles (PSD); o ex-ministro de Cidades, Alexandre Baldy (PP); e até mesmo, como antecipou o Opção, o ex-governador Marconi Perillo (PSDB), “por que não?”, questiona o presidente do PL. 

Todos estes nomes não são descartados por ele porque a chapa do governador Ronaldo Caiado (Democratas) só tem mais uma vaga majoritária, após o anúncio de que o pré-candidato a vice-governador será o presidente do MDB Goiás, Daniel Vilela. Isso inviabiliza, por exemplo, a pré-candidatura de Luiz do Carmo, que foi eleito como primeiro suplente de Caiado em 2014.  

“Não tem nada definido, nenhuma conversa mais avançada, mas são políticos que estão nas pesquisas e podem ter espaço na chapa de oposição, desde que seja um político que esteja alinhado à Centro-Direita, alguém que apoie e que se alie à pré-candidatura do presidente Jair Bolsonaro à reeleição”, comenta o político.  

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.