PL determina que mãe chefe de família seja prioridade no auxílio emergencial

Em casos de conflitos entre informações de pais e mães sobre seus dependentes, preferência será da mulher

Nesta terça-feira, 2, a Câmara dos Deputados aprovou projeto de lei que dá prioridade de recebimento do auxílio emergencial para as mães chefes de família nos casos em que o pai também informa ser o responsável pelos dependentes.

De acordo com o texto, caso tenha conflitos entre as informações prestadas pela mãe e pelo pai, a preferência de recebimento dos R$1.200 será da mãe. A matéria segue para análise do Senado.

“Apenas 3,6% das famílias brasileiras tinham uma configuração com homem sem cônjuge e com filho, segundo o IBGE [Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística], e mais de 80% das crianças no Brasil têm como primeiro responsável uma mulher”, afirmou a relatora do projeto, deputada Professora Dorinha (DEM-TO).

“O machismo que as mulheres já sofrem cotidianamente na nossa sociedade vemos novamente expresso quando maridos, que nunca se responsabilizaram pelo cuidado dos filhos, agora requerem o auxílio emergencial em nome da família. Trinta milhões de famílias brasileiras são chefiadas por mulheres e 56% são famílias pobres”, defendeu uma das autoras do projeto, deputada Fernanda Melchiona (PSOL-RS). 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.