Pico do desemprego deve atingir Brasil ainda este mês

Mais de 8 milhões de brasileiros, vinculados a mais de 1,2 milhões de empresas, já tiveram seus contratos de trabalho suspensos ou suas jornadas e salários reduzidos devido a crise gerada pelo coronavírus

Estimativas apontam que mais de 8 milhões de brasileiros, vinculados a mais de 1,2 milhões de empresas, tenham tido seus contratos de trabalho suspensos ou suas jornadas e salários reduzidos desde o início da crise gerada pelo coronavírus (Covid-19) no Brasil.

Para especialistas, é inevitável, inclusive, o aumento do desemprego que, segundo eles, atingirá seu pico este mês. Vale lembrar que a Medida Provisória (MP) 936, completa dois meses nesta segunda-feira, 1. Ela foi instaurada com o propósito de frear o crescente índice de desemprego gerado pelo coronavírus.

Conforme mostrado pelo jornal O Globo, em abril, primeiro mês de vigência da medida, o governo deixou de arrecadar R$ 3,3 bilhões de Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), o que representa uma perda de 32% em relação a abril de 2019.

Mas não só: a receita previdenciária, ou seja, o recolhimento de contribuições ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), caiu 31,49% no mês, deixando de arrecadar R$ 10,7 milhões.

Vale lembrar que essas perdas continuarão ocorrendo enquanto os contratos estiverem suspensos, haja vista que não há recolhimento do FGTS nem INSS por parte do empregador. (Com informações do jornal O Globo)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.