PIB cresce em 0,8% no terceiro trimestre de 2018 e ministro comemora

Setor de Serviços se destacou, embora Agropecuária tenha aparecido com maior índice de crescimento

De acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Produto Interno Bruto (PIB) do País cresceu 0,8% no terceiro trimestre de 2018, em relação ao trimestre anterior. Comparando com o mesmo período de 2017, o crescimento foi de 1,3%.

É o maior aumento desde o primeiro trimestre de 2017, quando houve alta de 1,1%. No twitter, o ministro do Planejamento, Esteves Colnago, considerou que esse dado dá uma boa perspectiva para 2019. “Eles refletem o muito que já foi feito, mas a consolidação dos resultados positivos depende fundamentalmente da continuidade das reformas econômicas”, publicou.

Ainda na rede social, Conalgo apontou o crescimento em outras áreas, como na Indústria, com 0,4%, Agropecuária, com 0,7% e Serviços, 0,5%. “O que não havíamos verificado desde o primeiro semestre de 2017”, reiterou. Segundo ele, o País já está há dois anos com resultados trimestrais positivos.

O IBGE, por sua vez, destacou o setor de serviços para que esse dado fosse possível.  O segmento cresceu em 0,5%. “Apesar de a agropecuária ter apresentado o maior crescimento, foram os serviços que mais influenciaram a taxa, já que é o setor de maior peso no PIB”, explicou a coordenadora de Contas Nacionais do IBGE, Rebeca Palis.

De acordo com o instituto, todas as atividades de serviços cresceram entre o segundo e o terceiro trimestre, com destaque para transporte, armazenagem e correio, que tiveram alta de 2,6%. “Esse crescimento tem a ver com a greve dos caminhoneiros, um efeito de compensação após a paralisação ocorrida no segundo tri”, disse Rebeca. Ao site do IBGE, a pesquisadora destacou ainda o crescimento do comércio, alinhado ao aumento do consumo das famílias.

Segundo dados do IBGE, esse crescimento fez com que o PIB brasileiro no 3º tri de 2018 chegasse a R$ 1,716 trilhões. Desses, R$ 1,464 trilhão são do Valor Adicionado a preços básicos e R$ 252,2 bilhões dos Impostos sobre Produtos Líquidos de Subsídios. A taxa de investimento foi de 16,9% e a taxa de poupança foi de 14,9%.

No acumulado nos quatro trimestres terminados no 3º trimestre de 2018, o PIB subiu 1,4% em relação aos quatro trimestres imediatamente anteriores. Apesar do crescimento da indústria, um subsetor apresentou queda: a Eletricidade e gás, água, esgoto, atividades de gestão de resíduos, com -1,1%.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.