PHS pede bloqueio de mais de R$ 25 milhões das contas de Marcelo Aro

Partido diz que parlamentar mineiro realizou “transferências injustificáveis” de recursos dos fundos partidário e eleitoral

Deputado federal Marcelo Aro | Foto: Divulgação

Marcelo Mariano e Nathan Sampaio

O Partido Humanista da Solidariedade (PHS) solicitou à 2ª Vara Cívil da Comarca de Nazário o bloqueio de R$ 25.744.589,77 das contas do deputado federal mineiro Marcelo Aro, além de Murilo Alves de Oliveira, Edimar Fernandes dos Santos e Sebastião Dias Abreu.

A Executiva Nacional do partido alega que Marcelo Aro “utilizou de recursos pecuniários e materiais do partido para enriquecimento ilícito, e ainda, sobrepor candidatos do partido e outros nas Eleições de 2018”.

Conforme consta no pedido do PHS, houve “transferências injustificáveis” de recursos dos fundos partidário e eleitoral.

Disputa pela presidência

Desde janeiro deste ano, o partido passa por turbulências. Tudo começou quando o PHS, que  alega ter sofrido um “golpe” de Marcelo Aro e demais integrantes, foi levado a uma eleição da legenda e alteração da direção nacional dentro do mandato de Eduardo Machado.

A partir de então, ao conseguir tomar posse, Marcelo Aro enfrentou, por parte de Eduardo Machado, diversas tentativas de retomar o comando do PHS na Justiça.

Além disso, também houve divergência entre apoio a candidatos em Goiás. Enquanto Marcelo Aro Apoiava Daniel Vilela (MDB), Eduardo Machado apoiava Ronaldo Caiada (DEM).

Em setembro, por decisão da Justiça, Eduardo Machado reassumiu o comando nacional do PHS. O documento que pede o bloqueio dos mais de R$ 25 milhões das contas de Marcelo Aro reforça que o mesmo nunca foi eleito presidente do PHS.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.