PGR denuncia alto escalão do PMDB por organização criminosa

Presidente da legenda, Romero Jucá, e outros senadores estão relacionados em nova representação de Rodrigo Janot ao STF

Renan Calheiros, Romero Jucá e o ex-senador José Sarney, são alguns dos acusados de integrarem organização criminosa | Fotos: Jefferson Rudy/Agência Senado (Renan), José Cruz/ Agência Brasil (Romero) e Wendel Lopes/ PMDB (Sarney)

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, apresentou nesta sexta-feira (8/9) denúncia ao Supremo Tribunal Federal (STF) contra senadores do PMDB do Senado pelo crime de organização criminosa. Foram denunciados os senadores Edison Lobão (MA), Romero Jucá (RR), Valdir Raupp (RO) e Jader Barbalho (PA), Renan Calheiros (AL), além do ex-senador José Sarney.

A íntegra da denúncia ainda não foi divulgada, mas está relacionada com a delação premiada do ex-diretor da Transpetro, Sérgio Machado, empresa subsidiária da Petrobras.

Eles são acusados de integrarem organização criminosa que desviou recursos públicos e obteve vantagens indevidas, sobretudo no âmbito da administraçao pública e do Senado Federal.

Segundo denúncia, eles teria recebido R$ 864 milhões em propina e geraram um prejuízo de R$ 5,5 bilhões aos cofres da Petrobras e de R$ 113 milhões à Transpetro

Esta é a 34ª denúncia oferecida pela PGR no âmbito da Operação Lava Jato

Deixe um comentário

wpDiscuz