PF revela novos trechos e mostra que foi Temer quem perguntou a Joesley sobre Cunha

Presidente é suspeito de pedir ao empresário que mantivesse suposta mesada para comprar silêncio do ex-deputado federal

Além de negar montagens no áudio da conversa entre o presidente Michel Temer (PMDB) e o empresário Joesley Batista, um dos donos da JBS, a Polícia Federal (PF) também divulgou novos trechos, antes inaudíveis, do diálogo. As transcrições mostram que, na verdade, foi Temer quem perguntou sobre o ex-deputado federal Eduardo Cunha (PMDB).

Desde a divulgação dos áudios, um trecho em que Temer supostamente concordava com pagamento de mesada para comprar o silêncio de Cunha causou muita polêmica. No diálogo, Joesley diz que está “de bem” com o ex-deputado e o presidente responde: “Tem que manter isso, viu?”. Em seguida, Joesley diz: “Todo mês”.

Em outra parte da conversa, Joesley diz que perdeu contato com o ex-ministro Geddel VIeira Lima (PMDB) depois que ele virou investigado. Temer concorda: “Pode parecer obstrução de Justiça, viu?”. Ao dizer que o empresário tinha que “manter isso”, em possível referência à mesada, Cunha sugere ainda que Geddel também estaria recebendo esses valores.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.