PF indicia Marconi Perillo por corrupção, lavagem de dinheiro e associação criminosa

Ministério Público agora decide se acolhe o indiciamento e oferece denúncia á Justiça contra o ex-governador

A Polícia Federal decidiu indiciar o ex-governador de Goiás, Marconi Perillo, pelos crimes de lavagem de dinheiro, corrupção e associação criminosa investigados pela Operação Cash Delivery.

As investigações apuram repasses indevidos da Odebrecht, no valor de R$12 milhões para financiar as campanha de Perillo e aliados tucanos.

Agora, o Ministério Público deve se posicionar se aceita ou não indiciamento da PF e oferece denúncia á Justiça contra o ex-governador.

Marconi foi preso na última quarta-feira (10/10) enquanto prestava depoimento na sede da PF em Goiânia. O ex-governador foi solto nesta quinta-feira (11) depois de conseguir um habeas corpus.

Na decisão liminar, Olindo Menezes afirmou não haver necessidade da decretação de prisão cautelar e diz que o resultado das buscas e apreensões, ocorridas na deflagração da operação Cash Delivery no mês passado, e os fatos relacionados à campanhas de 2010 e 2014, “ainda que tenham alguma lógica, não têm a consistência que implique, justifique ou explique a prisão preventiva”

Deixe um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.