PF desarticula quadrilha de falsificação e contrabando de agrotóxico em Goiás

Operação cumpre mandados de prisão, condução coercitiva e busca e apreensão em nove municípios goianos e um do Distrito Federal

Este slideshow necessita de JavaScript.

A Polícia Federal deflagrou nesta quarta-feira (25/1) a Operação Poison Cachè, visando o combate ao contrabando e falsificação de agrotóxicos no Estado de Goiás. As investigações se iniciaram no final do ano de 2015 e foi identificado um grupo criminoso que promove o contrabando de agrotóxicos de origem chinesa por meio da fronteira do Paraguai com o Brasil.

Após contrabandeados, o agrotóxico chinês é misturado de forma artesanal com o produto nacional para comercialização como se fossem originais, mediante a utilização de embalagens reaproveitadas.

Segundo informações da PF, 110 policiais federais cumprem 46 ordens judiciais expedidas pela Justiça Federal de Itumbiara, sendo 15 mandados de prisões preventivas, 22 mandados de busca e apreensão e 09 mandados de condução coercitiva.

As diligências estão sendo executadas em Goiás nas cidades de Goiânia, Edéia, Joviânia, São Luís de Montes Belos, Itumbiara, Bom Jesus de Goiás, Morrinhos, Santa Helena de Goiás e Pontalina. No Distrito Federal, estão sendo cumpridos mandados judiciais em Planaltina.

O nome da operação faz alusão à expressão francesa “poison cachè” que em português quer dizer “Veneno Oculto”, em face das características e qualidades das substâncias químicas que são aplicadas no cultivo dos alimentos consumidos.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.