PF deflagra operação em Goiânia contra doações eleitorais suspeitas

Ainda não há detalhes sobre os alvos da operação

Alvos da ação seriam pessoas supostamente ligadas ao senador emedebista Eunício Oliveira | Foto: Reprodução / Twitter

A Polícia Federal (PF) deflagrou nesta terça-feira (10/4) a Operação Tira-Teima, que investiga a compra de benefícios por empresários, por meio do pagamento de vantagens indevidas a políticos. A operação foi autorizada pelo ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal.

São cumpridos oito mandados de busca e apreensão em Goiânia, São Paulo e Fortaleza. Ainda não há detalhes sobre os alvos da operação, que seriam pessoas supostamente ligadas ao senador Eunício Oliveira (MDB), presidente do Senado. Não há ordens de prisão.

O objetivo, segundo a PF, é colher documentos que sirvam de elementos de prova após notícias de que doações de campanha foram feitas para abalizar contratos fictícios com a administração pública.

A operação foi deflagrada a partir da delação do ex-diretor de relações institucionais da Hypermarcas, Nelson Melo, um dos delatores da Operação Lava Jato. Em depoimento a autoridades, ele disse que repassou, por meio de contratos fictícios, R$ 5 milhões para a campanha do presidente de Eunício ao governo do Ceará em 2014.

Deixe um comentário

Não precisa falar não. Todo mundo já sabe.