PF deflagra operação contra lavagem de dinheiro e corrupção na Codego

Estão sendo cumpridos 10 mandados de busca e apreensão e quatro mandados de prisão temporária

A Polícia Federal deflagou na manhã desta quinta-feira, 6, a Operação Confraria, que é um desdobramento da Operação Cash Delivery. O objetivo é desarticular organização criminosa que atuava no âmbito da Companhia de Desenvolvimento Econômico de Goiás (Codego).

Estão sendo cumpridos 10 mandados de busca e apreensão e  quatro mandados de prisão temporária, além de sequestros de imóveis, nas cidades de Goiânia, Caldas Novas, Aruanã, Brasília e Búzios/RJ, todos expedidos pela 11ª Vara da Justiça Federal em Goiânia.

Os investigados foram indiciados pelos crimes de lavagem de dinheiro, associação
criminosa e corrupção. O nome da operação faz alusão às frequentes reuniões entre os investigados, com o fim de planejarem as atividades ilícitas.

Informações preliminares dão conta de que o presidente da Codego, Júlio Vaz, e o ex-presidente da Agetop, Jayme Rincón, teriam sido presos na operação. Maiores informações serão repassadas pela Polícia Federal em entrevista coletiva marcada para as 10h.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.