Prejuízo para cofres púbicos já supera R$7,5 milhões, referentes a 75 benefícios fraudados

Foto: Reprodução

A Polícia Federal (PF) deflagrou, na manhã desta quarta-feira, 23, uma ação com objetivo desarticular esquema de fraudes no Instituto Nacional de Seguro Social (INSS) em Salvador, na Bahia.

Segundo as investigações, um servidor público federal, lotado em uma Agência da Previdência Social da capital baiana, fraudava processos de aposentadoria desde 2017, majorando o tempo de contribuição.

Batizada de Contrassenha, a operação é feita juntamente com a Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, integrantes da força-tarefa previdenciária e de combate a fraudes no INSS.

Crimes

Estão sendo cumpridos seis mandados de busca e apreensão, sendo cinco em Salvador e um na cidade de Catu. Além disso, a Justiça Federal decretou o afastamento das funções públicas do servidor do INSS e o bloqueio e sequestro dos bens e valores em nome dos investigados.

O prejuízo para os cofres púbicos já supera R$7,5 milhões, referentes a 75 benefícios com constatação de fraude.

Os envolvidos responderão por estelionato previdenciário, inserção de dados falsos em sistema informatizado, corrupção passiva e corrupção ativa.