PF deflagra operação contra fraudes no Bolsa Atleta

Envolvidos no esquema conseguiram criar 25 esportistas fantasmas e, no total, desvios podem ultrapassar R$ 1 milhão

A Polícia Federal (PF) deflagrou, nesta sexta-feira (18/8), uma operação que apura suspeita de fraudes no Bolsa Atleta, do Ministério do Esporte. Segundo as investigações, os envolvidos desviavam dinheiro destinado ao programa de incentivo inserindo nomes falsos de esportistas no sistema.

Atualmente, podem receber o benefício atletas de alto rendimento com bons resultados em competições nacionais e internacionais. Em 2012, a quadrilha conseguiu criar 25 atletas fantasmas e os desvios podem ultrapassar R$ 1 milhão. O esquema foi descoberto ainda à época, quando a Controladoria Geral da União (CGU) comparou a lista de beneficiários com a de auxílios pagos pela Caixa Econômica.

No total, a PF cumpre cinco mandados de busca e apreensão e dez de condução coercitiva, autorizados pela 10ª Vara da Justiça Federal no Distrito Federal (DF). Os responsáveis pelos desvios são nascidos em Cuba e, por isso, a operação recebeu o nome de Havana, a capital do país caribenho.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.