São 2 ordens de busca e apreensão efetuadas em Catalão e 7 em Uruaçu

Foto: Reprodução

A Polícia Federal deflagrou nesta quinta-feira, 8, uma operação com o objetivo de investigar a prática de crimes ambientais através da extração, transporte e comercialização clandestina de ouro em Goiás.

Cinquenta policiais federais cumprem 9 mandados de busca e apreensão no Estado, dos quais 2 são em Catalão e 7 em Uruaçu.

No decorrer da investigação, intitulada Operação Solidus, foram identificados dois grupos de garimpeiros que fazem extração ilegal de ouro em leitos de rios dos municípios de Uruaçu e de São Luis do Norte.

O nome da operação reverencia um dos metais mais valiosos do mundo, fazendo alusão à moeda cunhada em ouro pelo Imperador Constantino em 309.

Crimes

O mineral era comercializado para dois empresários suspeitos de receptação e o consequente branqueamento do produto. O ouro era utilizado como moeda de troca por patrimônios diversos e, ainda, como matéria-prima para a confecção de joias posteriormente vendidas, ignorando a origem origem ilícita e dando aparência de legalidade aos negócios.

Os envolvidos devem responder pela prática da extração, do transporte e da comercialização clandestina e ilegal de ouro. Além de furto qualificado, receptação qualificada e de lavagem e ocultação de capitais.