PF conclui perícia de gravações de Joesley e deve informar STF na segunda (26)

Relatório parcial indicou que há indícios de que Michel Temer cometeu crime de corrupção

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

A Polícia Federal (PF) deve encaminhar na próxima segunda-feira (26/6) para o Supremo Tribunal Federal (STF) o relatório final do inquérito que investiga o presidente Michel Temer. O laudo da perícia nas gravações feitas pelo empresário Joesley Batista ficou pronto nesta sexta-feira (23).

A perícia, feita pelo Instituto Nacional de Criminalística (INC), da PF foi feita para verificar se houve edição nos áudios.

A PF já concluiu que há indícios de que o presidente Temer cometeu crime de corrupção. Essa parte do inquérito foi enviada para o ministro Edson Fachin, relator do caso no STF no início da semana.

Joesley gravou conversa com o presidente Michel Temer para apresentar como prova em sua delação premiada. Os fatos narrados na delação motivaram abertura pelo STF de inquérito contra Temer para investigar crimes de corrupção, obstrução à Justiça e organização criminosa.

A defesa do presidente questiona a autenticidade das gravações.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.