Pesquisa mostra que 13,8% dos municípios enfrentam problemas com a imunização em Goiás

O levantamento da Confederação Nacional dos Municípios foi realizado entre 10 e 13 de maio e 45 prefeitos afirmaram haver resistência da população em relação à vacinação, principalmente, sobre a Astrazeneca/Fiocruz

De acordo com a pesquisa realizada pela Confederação Nacional de Municípios (CNM), faltaram, nesta última semana, vacinas contra a Covid-19 em 10 municípios goianos para aplicação da primeira dose e em oito para a segunda dose, representando 13,8% das cidades do estado.

O levantamento foi realizado de 10 a 13 de maio, por meio de entrevistas telefônicas com os gestores municipais. O objetivo da pesquisa é acompanhar os temas que mais preocupam os prefeitos e, assim, informar a sociedade sobre o que ocorre no Brasil em relação ao enfrentamento da pandemia.

Segundo informações dos gestores municipais entrevistasdos, a Coronavac é a vacina esperada por 85,7% dos municípios que relataram a falta de imunizante para concluir o esquema vacinal daqueles que já tomaram a primeira dose. A pesquisa também aponta que a vacinação nos grupos de grávidas e puérperas já começou em 60,8% das cidades goianas e de pessoas com comorbidades em 68,5%.

Resistência à vacina
Mais de 97% dos gestores municipais promovem campanhas de conscientização para incentivar a população a tomar a vacina. Ainda assim, 45 gestores afirmaram haver resistência por parte da população em relação a vacinação, principalmente quanto à Astrazeneca/Fiocruz. Medidas para restrição de circulação ou fechamento do comércio ainda são mantidas em 74 municípios do Estado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.