Pesquisa mostra aproximação de Bolsonaro a Lula entre eleitores paulistas

Dados foram divulgados pelo instituto Ipespe nesta sexta-feira, 18, e também apontam a liderança dos petistas no cenário paulista, à frente do governador João Dória (PSDB) e do seu indicado, Rodrigo Garcia (PSDB)

Divulgada nesta sexta-feira, 18, a pesquisa Ipespe, que foi encomendada pela Corretora XP Investimentos, mostra que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) lidera a corrida presidencial no Estado entre os eleitores paulistas. A pesquisa também aponta um apoio ao nome do ex-prefeito de São Paulo e pré-candidato ao governo Fernando Haddad (PT), que está na frente em quatro cenários estimulados, como o “candidato apoiado por Lula e Alckmin [ex-governador de São Paulo, e apontado como postulante à vice-presidência]”, onde alcança 38% das intenções de voto.  

Para a presidência, o petista tem 34% das intenções de voto e é seguido pelo presidente Jair Bolsonaro (PL), que é pré-candidato à reeleição e aparece em segundo lugar, com 26% das intenções de voto. Eles protagonizam o cenário na liderança com 55% a mais de intenções de votos que o atual governador e pré-candidato à presidência, João Dória (PSDB), que está com 5% das intenções de voto.  

O terceiro colocado é o ex-ministro da Justiça e ex-juiz Federal Sérgio Moro (Podemos), que aparece com 11%. Ele se mostra empatado tecnicamente (dentro da margem de erro, de 3,2% para mais ou para menos) com o ex-ministro da Economia e ex-governador do Ceará Ciro Gomes (PDT), que aparece em quarto com, 7%, das intenções de voto. O governador paulista aparece somente na sequência, também empatado tecnicamente com o ex-governador ceareanse.

A senadora Simone Tebet (MDB), o deputado federal André Janones (Avante) e o candidato do Novo, Luiz Felipe D’ávila, aparecessem com 1% e também estão empatados com o Ciro Gomes. O presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco (PSD), não pontuou. Nulos e branco (11%) e não sabem (2%), somam 13%.   

Lula venceria todos os cenários de segundo turno. Está com 46% contra 34% de Bolsonaro; 46% a 33% contra o ex-ministro Sérgio Moro; e 47% a 26% contra o governador paulista. Já o cenário entre Dória e Bolsonaro aponta um empate técnico, sendo 37% para Doria, 35% para Bolsonaro, tudo isso no estado de São Paulo.  

Governo de São Paulo 

Já no governo paulista, a intenção de votos para o governo paulista também é liderada por um petista. O ex-prefeito de São Paulo lidera todos os três cenários onde é colocado como postulante. Empata numericamente com 20% em um cenário contra o ex-governador Geraldo Alckmin (20%). Ambos são seguidos por Márcio França (12%), Guilherme Boulos (10%), Tarcísio de Freitas (7%), o vice-governador Rodrigo Garcia (3%), Abraham Weintraub (2%) e Vinícius Poit (1%).  

No segundo cenário, sem Alckimin, Haddad aparece com 28%. Neste caso é seguido por França (18%), Boulos (11%), Tarcísio (10%), o vice-governador Rodrigo Garcia (5%). No terceiro cenário, sem Boulos e Haddad, França aparece com 31%, seguido por Tarcísio Freitas (15%) e Rodrigo Garcia (6%). Sem o psolista Boulos, o petista alcança 33% das intenções de voto e é seguido por Tarcísio (16%), Rodrigo Garcia (7%) e os demais, ou votam nulo ou estão indecisos.  

Com apoio de Lula e Alckmin 

O último cenário estimulado aponta os nomes de Haddad, com apoio de Lula e Alckimin, Tarcísio Freitas, com o apoio de Jair Bolsonaro e Rodrigo Garcia, com o apoio do governador João Dória. Neste cenário o petista aparece com 38%, seguido, respectivamente, Freitas e Garcia, que estão com 25% e 10%.  

Todos os cenários foram registrados pelo Instituto junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A pesquisa foi realizada entre os dias 14 e 16 de fevereiro e tem como margem de erro 3,2 pontos para mais ou para menos e o nível de confiança da pesquisa é de 95,5%.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.