Pesquisa Grupom: Fernando Pellozo lidera com 35,8% a disputa em Senador Canedo

Candidato do PSD tem rejeição menor que principais concorrentes e desponta como favorito em levantamento

Fernando Pellozo (PSD), Divino Lemes (Pode) e Julio Pina (PRTB) | Foto: Reprodução

Pesquisa espontânea realizada pelo instituto Grupom, em Senador Canedo, mostra que 23,1% dos entrevistados afirmaram que, se as eleições fossem hoje, votariam em Fernando Pellozo (PSD); enquanto 16,2% votariam em Divino Lemes (Pode); e 43% não souberam ou não avaliaram.

Outros 3,5% declararam que votariam em Julio Pina (PRTB), 1,7% afirmaram que votariam em Tiago do Piso (PSL), 1,5% em outros candidatos e 10,9% votariam branco ou nulo.

Na pesquisa estimulada, Fernando Pellozo tem 35,8% das intenções de voto, contra 21,9% do atual prefeito, Divino Lemes. Em seguida, Julio Pina aparece com 11,7% e Tiago do Piso registra 9,5% das intenções de votos. Já 9% não souberam ou não avaliaram e 12,2% votariam branco ou nulo.

A pesquisa também perguntou sobre a possibilidade de mudança do voto e 25,1% responderam que estão firmes e decididos com candidato escolhido. Já 53,7% dos entrevistados disseram que tem um segundo nome para mudar o voto. Outros 9% não souberam ou não avaliaram e 12,2% votariam branco ou nulo.

O levantamento foi realizado entre os dias 8 e 10 de outubro e ouviu 402 pessoas. A margem de erro é de mais ou menos 4,8 % e o índice de confiança é de 95%.

Rejeição

O instituto Grupom também perguntou em quem o eleitor não votaria na disputa eleitoral deste ano e Divino Lemes desponta com 53,5% de rejeição. Em seguida, aparece Júlio Pina com 34,8%. Tiago do Piso aparece com 10,9% e Fernando Pellozo com 7,2% de rejeição.

O levantamento mostrou ainda que 10,7% dos eleitores podem votar em qualquer um dos candidatos e 6% não votam em nenhum dos candidatos.

Quando perguntados a respeito da avaliação do mandato do prefeito Divino Lemes, 38,3% consideraram a atual gestão péssima; 17,7% consideraram ruim; 27,4% consideraram ótima ou boa; 14,2% avaliaram como regular; e 2,5% não souberam responder.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.