Pesquisa aponta que quase metade dos brasileiros não usou preservativo nas últimas relações sexuais casuais

Ministério da Saúde exibiu dados no lançamento da campanha para o carnaval que incentiva prevenção combinando uso de preservativo, testagem e tratamento

A Pesquisa de Conhecimentos, Atitudes e Práticas (PCAP), feita a pedido do Ministério da Saúde, teve seus resultados divulgados na última quarta-feira (28/1), durante o lançamento da campanha de prevenção às Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST) e Aids para o carnaval 2015. A pesquisa foi realizada em 2013 e entrevistou 12 mil pessoas, com idade entre 15 e 64 anos, por amostra representativa da população brasileira.

De acordo com a PCAP, 94% dos brasileiros admitiram ter consciência de que a camisinha é a melhor forma de prevenção às DST e Aids. Entretanto, 45% da população sexualmente ativa do país não usou preservativo nas relações sexuais casuais nos últimos 12 meses, um dado alarmante.

Na comparação com pesquisas anteriores, a PCAP mostrou que o uso do preservativo na última relação sexual se manteve praticamente estável: o índice era de 52% em 2004, caiu para 47% em 2008 e em 2013 alcançou 55%.

O que aumentou consideravelmente foi o número de pessoas que relataram ter tido mais de dez parceiros sexuais na vida. Em 2004, o percentual era de 19%, passando para 26% em 2008 e chegando a 44% em 2013.

De acordo com o ministro da Saúde, Arthur Chioro, o dado exige, “particularmente dos jovens, muita responsabilidade e preocupação com preservação de sua saúde e de seus parceiros, utilizando regularmente a camisinha, fazendo o teste para o HIV e, quando positivo, fazer o tratamento gratuito oferecido pelo Sistema Único de Saúde”.

Carnaval 2015

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

A campanha de carnaval deste ano é focada na prevenção, combinando camisinha, testagem e tratamento. A mensagem geral da campanha de carnaval deste ano é informar o jovem para se prevenir contra o vírus da aids, usar camisinha, fazer o teste e, se der positivo, começar logo o tratamento, reforçando o conceito “camisinha + teste + medicamento” de prevenção combinada.

Apenas para este período de festas, o Ministério da Saúde vai distribuir aos estados de todo país 70 milhões de preservativos. Ao todo, seus estoques contam com 50 milhões de unidades de preservativos para ações cotidianas de prevenção. A quantidade de camisinhas é definida com base no consumo médio mensal, além da capacidade de armazenamento e o estoque. Nos últimos cinco anos, o Ministério da Saúde repassou aos estados 2,2 bilhões de preservativos.

Desde os anos 1980, foram registrados 757 mil casos de Aids no Brasil. A epidemia está estabilizada no país, com taxa em torno de 20 casos a cada 100 mil habitantes, ou 39 mil casos novos da doença por ano.

Nos últimos anos, o coeficiente de mortalidade por Aids caiu 13%. Em 2003, a cada 100 mil habitantes, havia 6,4 casos de morte, número que caiu para 5,7 em 2013.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.