Pesquisa aponta que 42% da população acredita que o governo federal é o culpado pela alta do combustível

Outros 24% responsabilizam governos estaduais, enquanto Petrobras é citada por 10%

Presidente Jair Bolsonaro é o maior culpado pela alta do combustível, segundo pesquisa | Sergio Lima/Poder360

Na esteira da divulgação de pesquisas eleitorais em 2022, a PoderData, pesquisa realizada de 8 a 10 de novembro, mostrou que 42% da população brasileira considera o governo federal como o principal responsável pelos recentes aumentos no preço dos combustíveis. Os que culpam os governos estaduais são 24%. Para 10% da população, a Petrobras é a principal responsável pelos preços, enquanto 8% creditam a culpa ao dólar. Também 8% falam em “outros” fatores. Os que citam “postos de gasolina” são 2%.

O presidente Jair Bolsonaro afirma regularmente que os aumentos são inflados pelo ICMS cobrado pelos Estados. Segundo o chefe do Executivo, os governadores deveriam rever o imposto para que o mesmo não seja cobrado em cima do valor médio final. Os chefes estaduais rebatem e alegam que a tarifa não é a principal responsável pela alta.

A Câmara aprovou em 13 de outubro um projeto de lei que altera a cobrança do ICMS sobre os combustíveis. O texto determina que os Estados estabeleçam um valor fixo anual a ser cobrado de imposto por litro de combustível vendido. A proposta foi enviada ao Senado.

Foram 2.500 entrevistas em 412 municípios nas 27 unidades da Federação. A margem de erro é de 2 pontos percentuais, para mais ou para menos.

Fonte: Poder360

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.