Pequisa revela que seis entre sete casos de coronavírus não são informados

Pessoas registradas com doença e que não apresentaram sintomas ou apresentaram de forma leve causaram de 46 a 62% das transmissões

Foto: Guilherme Gandolfi.

Uma pesquisa do jornal Science, apoiada pelo Instituto Nacional de Saúde dos Estados Unidos, afirmou que casos não detectados e não informados de coronavírus são responsáveis pela maior parte das transmissões. Na China, seis entre sete infecções, ou 86%, não foram reportadas antes das restrições de viagens impostas.

O resultado do estudo mostrou que pessoas não foram documentadas como casos confirmados da doença e que não apresentaram sintomas ou apresentaram de forma leve causaram de 46 a 62% das transmissões. Casos não registrados e assintomáticos registraram 79% das transmissões.

Os sintomas mais comuns do coronavírus são febre alta, dores no corpo, tosse seca e dificuldade para respirar. “Essas infecções não documentadas geralmente apresentam sintomas leves, limitados ou não tem sintomas e passam despercebidos, e, dependendo da sua contagiosidade e número, podem expor uma maior parcela da população ao vírus do que aconteceria de outra forma”, explicou a pesquisa.

A Organização Mundial da Saúde recomenda o isolamento social para conter a transmissão e o aumento do número de casos. No Brasil, já são 346 casos da doença registrados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.