Penúltimo dia de festival enche as ruas de Goiás

Com público reduzido durante a semana, muita gente chegou à cidade no sábado para prestigiar a programação musical

Praça de eventos da Cidade de Goiás | Foto: Sarah Teófilo

Praça de eventos da Cidade de Goiás | Foto: Sarah Teófilo

Sarah Teófilo
Da Cidade de Goiás

Se durante a semana a Cidade de Goiás não recebeu grande quantidade de pessoas para a 17ª edição do Festival Internacional de Cinema Ambiental (Fica), maior parte do público chegou neste sábado (16/8) para prestigiar os últimos dois dias de evento. Com foco nas programações relacionadas a meio ambiente e cinema, município não teve o fluxo de visitantes que costumava ter durante o festival.

Praça do Coreto durante a noite de sexta-feira (16) | Foto: Sarah Teófilo

Praça do Coreto durante a noite de sexta-feira (16) | Foto: Sarah Teófilo

A partir das 20 horas, a música encheu o Palácio Conde dos Arcos, com apresentação do grupo Charanga Jazz, seguido por Chico AAFA. Mais tarde, enquanto ainda passava o filme “A suprema felicidade”, de Arnaldo Jabor, Nonato Mendes e Fernando Perillo com banda Kalunga, encerraram a programação de sábado no palácio. Em seguida, o público foi à praça de eventos Beira Rio, onde Mano CDJ, Cherry Devil, Mechanics e Bella Utopia fecharam o dia.

Alguns cidadãos vilaboenses viram a mudança de público de forma positiva. Há 9 anos trabalhando na mesma loja em Goiás, Quézia Barbosa garante que as vendas durante o evento caíram de forma significativa, mas que o foco no cinema e nas questões ambientais está melhor. “Ouvi muita gente elogiando as oficinas e minicursos”.

A comerciante ainda sustenta que mudança de publico colocou “fim às bagunças na cidade”. “No começo, o Fica era mais para família, depois virou uma bagunça gigantesca”, garantiu.

Gumercino Barbosa trabalha há 21 anos na Praça do Coreto, onde a família vende picolé há 38 anos. De acordo com o comerciante, a mudança de público devido à programação é um dos motivos da quantidade menor de pessoas no local. “Acho que porque mudou a programação, o público também mudou. Acabou a bagunça”, disse.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.