Pentacampeão Edílson Capetinha é investigado pela PF por fraude na loteria

Casa do ex-jogador do Flamengo e Corinthians, em Salvador (BA), é alvo de mandado de busca e apreensão. Em Goiás, já foram cumpridos três prisões

Edílson Capetinha é alvo de investigação da PF | Foto: Reprodução

Edílson Capetinha é alvo de investigação da PF | Foto: Reprodução

O ex-atacante da seleção brasileira de futebol Edílson da Silva Ferreira, o Edílson Capetinha, está sendo investigado pela Polícia Federal na Operação Desventura, que apura fraudes em pagamento de prêmios da Loteria Federal. Os agentes cumprem mandado de busca e apreensão na casa do ex-jogador, em Salvador. Em 2014, foram desviados R$ 60 milhões.

Edílson foi pentacampeão mundial na Copa do Mundo da Fifa, em 2002, e atuou pelo Corinthians e Flamengo. Um primo do ex-jogador, que ainda não teve o nome divulgado, foi preso durante a operação. Ele é apontado como um dos principais alvos das investigações.

Pelo Twitter, a PF informou que os gerentes da Caixa Econômica Federal (CEF) eram recrutados por grandes correntistas, entre eles um ex-jogador da seleção. Até então, o nome dele não havia sido divulgado na rede social.

A ação foi iniciada na manhã desta quinta-feira (10) nos estados da Bahia, Goiás, São Paulo, Sergipe, Paraná e no Distrito Federal. Cerca de 250 policiais cumprem 54 mandados judiciais, divididos em cinco prisões preventivas, oito temporárias, 22 conduções coercitivas e 19 buscas.

Também foi identificada a atuação de um doleiro no esquema, mas a identidade não foi divulgada. Ainda segundo a polícia, a quadrilha praticava outros crimes como fraude na utilização do Banco Nacional do Desenvolvimento Social e Econômico (BNDES) e do Construcard, além de liberação irregular de gravame de veículos financiados no Departamento Estadual de Trânsito de Goiás (Detran).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.