Pena de serial killer de Goiás já soma mais de 140 anos de prisão

Júri popular condenou, nesta quarta-feira, Tiago Henrique a mais 25 anos de reclusão pelo homicídio de uma adolescente de 14 anos

Foto: Reprodução/Facebook

Foto: Reprodução/Facebook

A pena total do vigilante Tiago Henrique Gomes da Rocha, acusado por dezenas de homicídios na Região Metropolitana de Goiânia, foi acrescida em mais 25 anos de prisão, nesta quarta-feira (20/4). Em sessão, o 1º Tribunal do Júri da capital condenou o serial killer pelo homicídio de Bárbara Luíza Ribeiro Costa, ocorrido em 18 de janeiro de 2014, no Setor Lorena Park.

Este foi o sexto julgamento por homicídio do acusado, sentenciado nas outras cinco ocasiões anteriores, além das condenações por roubo e porte ilegal de arma de fogo. Há, ainda, 31 casos de assassinatos nos quais o réu é apontado como autor, sendo que 27 têm decisões de pronúncia, isto é, para julgamento por júri popular.

Segundo a denúncia do Ministério Público do Estado de Goiás (MPGO), a vítima tinha 14 anos quando foi morta com um tiro no peito, disparado por um motociclista, enquanto estava sentada num banco de praça, esperando a avó.

A jovem havia acabado de sair de um salão de beleza, onde havia tirado a sobrancelha para se preparar para o ensaio fotográfico em comemoração aos seus 15 anos, que seriam completados em menos de um mês.

Diferentemente dos três julgamentos anteriores, Tiago Henrique compareceu ao plenário para acompanhar a sessão. Na única vez que se pronunciou, ele negou sofrer transtornos mentais, ao contrário do que sua defesa tentou alegar para defender a sua não responsabilização penal. (Com informações do TJGO)

2 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
2 Comment authors

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Francisco Muller

Cadé a pena de morte neste país. Sustentar este assassino por anos a fioe deixar de gastar este dinheiro em auxiliar alguém que este imbecil matou. Não devia nem sair vivo do julgamento.

Carlos Spindula

Um verdadeiro monstro, não pode conviver de maneira alguma na sociedade mais, que se arrependa de seus maus caminhos e conviva com o ódio que gerou na sociedade !