Pela primeira vez transexuais poderão usar nome social no Enem

Em 15 anos de existência da prova, transexuais poderão ser chamados pelo nome com o qual preferem ser identificados e que condizem com sua identidade de gênero

destaque enem

Formulário que os candidatos transexuais tiveram que responder | Foto: Divulgação

As provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) terão 95 candidatos transexuais que, com autorização do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), usarão seus nomes sociais durante a prova. Segundo o Instituto, houve 95 solicitações deste tipo e todas foram atendidas.

Após a inscrição, os candidatos e candidatas precisaram entrar em contato com o Inep e solicitar um formulário em que deveriam preencher questões como em qual banheiro prefere usar e como queriam que fossem a designação durante a realização do exame.

Durante 15 anos de existência do Enem, esta é a primeira vez que um transexual poderá ser chamado pelo nome social. O Inep informou, por meio de nota, que os nomes sociais constarão no cartão de confirmação do exame, mas que “por uma questão de segurança, a identificação dos candidatos será feita pelo CPF, informado no formulário de inscrição (junto com o nome que consta no documento de identidade) preenchido no site do Enem”.

O Enem é uma prova realizada pelo Ministério da Educação sendo utilizada para avaliar o ensino médio no País. Seu resultado serve para acesso ao ensino superior em universidades públicas brasileiras, através do Sistema de Seleção Unificada (SiSU), podendo garantir bolsa integral ou parcial em universidade particulares através do Programa Universidade para Todos (ProUni).

Os avanços, ainda tímidos, para está camada da sociedade estão sendo conquistados. Agora, por exemplo, as escolas de Goiás,  segundo a nova resolução do Conselho Estadual de Educação de Goiás, serão obrigadas a utilizar em documentos de uso externo (diários de classe, carteira de identificação estudantil, entre outros) o nome social de travestis e transexuais, ou seja, o nome pelo qual preferem ser identificados e que condizem com sua identidade de gênero. Antes a resolução estabelecia o uso do nome social nos documentos escolares, mas acompanhado do nome civil.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.