Peessedebistas vislumbram fortalecimento do partido na atuação como oposição

Para Anselmo Pereira, agora, fora do poder, é que será possível ver o partido como ele realmente é. Vecci confirma que a nível nacional, estuda-se possibilidade de fusão

Presidente do PSDB Giuseppe Vecci | Fernando Leite/Jornal Opção

Durante reunião de lançamento da pré-candidatura de Carlão da Fox membros do PSDB que prestigiaram o evento fizeram uma avaliação da atual conjuntura do partido. Alguns acreditam que esse momento de enfraquecimento é crucial para que a sigla se reerga, outros vislumbram força na atuação como oposição e há quem não descarte fusões.

O atual presidente da sigla no Estado, Giuseppe Vecci foi um dos que opinou. Ele confirma que, a nível nacional, de fato estuda-se a possibilidade de fundir o PSDB com outros partidos, além de ventilarem uma possívl mudança de nome ou até refundação da legenda. Mas tudo ainda muito superficial e em âmbito nacional. Ele não detalhou, no entanto, com qual partido seria essa fusão, especula-se nos bastidores que seria o DEM.

“O PSDB passou por um momento de dificuldade no processo eleitoral, mas vejo com satisfação tantas pessoas interessadas em presidir o partido”, falou em relação aos nomes que pleiteiam a presidência do diretório estadual. “Isso significa que temos muito a contribuir em nível de País”.

Para Vecci, mais do que mudanças, o partido precisa de melhorias. Porém ele diz com otimismo que ainda há uma energia canalizada em prol de fazer, do ponto de vista do desenvolvimento. “Como o PSDB fez a vida inteira”.

União

Quem também avalia a atual situação do partido é a ex-deputada estadual Eliane Pinheiro. “Para o partido voltar a ser grande, não podemos desistir”, diz ela ao lembrar que foi prejudicada durante o último pleito pela ligação com ex-governador Marconi Perillo, que foi alvo de investigações.

“O PT teve um momento ruim, mas fez muitos deputados. O partido, quando tem o governo é mais fácil. Mas acredito muito em nos nossos deputados eleitos, naqueles que não foram eleitos e na nossa militância”, ressalta.

“Precisamos trazer os prefeitos para mais perto do partido”, afirma ela que também defende uma união entre Carlão da Fox e Talles Barreto por uma chapa de consenso.

Reverter

O prefeito de Brazabrantes, Márcio Tuca, minimizou. “Entendemos que a derrota nas urnas foi a vontade popular. Um desgaste natural após 20 anos de governo”, disse.

Apesar disso, ele acredita que seja possível reverter essa situação, uma vez que o partido “contribuiu muito com o Estado. Que essa derrota sirva de lição, pois aprendendo conseguiremos a vitória”.

Para ele, o partido é composto por grandes valores e pessoas de bem. Desta forma, “é possível reerguê-lo e trazer esperança de volta ao Estado e ao País”.

Grande

O ex-presidente do partido Paulo de Jesus diz que, agora, é necessário ser oposição responsável, com programas sociais que mantenham o bem estar social e o reforce a democracia. “Dentro do partido temos que primar pela democracia interna e externa, com participação da sociedade em todo o partido”.

Segundo ele, o partido é grande pelas suas propostas e pela linha social democrata. “Já demonstrou isso a nível nacional, com Fernando Henrique, e estadual, com Marconi. E que quem errou responda na Justiça”, resumiu.

PSDB verdadeiro

Na avaliação do vice-presidente do diretório municipal, vereador Anselmo Pereira, o partido passa, nesse momento, por uma depuração. “Ou seja, o partido que está no poder às vezes agrega alguns valores que, na verdade, são muito superficiais. Agora sim teremos o PSDB real”, explicou.

Em sua visão, agora sim o partido será engrandecido. “Os candidatos majoritários, daqui para frente, emergirão da base e não do bolso do colete. Esse novo PSDB precisa se reoxigenar. É o que faremos agora”, finalizou.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.