Senador Luiz do Carmo (MDB) defendeu que suplentes devem ser aqueles mais votados, diferente da atual configuração em que o senador elege com ele dois políticos para substituí-lo

Senador Luiz Carlos do Carmo (MDB) | Foto: Reprodução

O senador Luiz Carlos do Carmo (MDB) apresentou uma Proposta de Emenda a Constituição (PEC) que modifica o formato atual de suplência no Senado Federal. De acordo com o documento, os suplentes deverão ser aqueles que foram mais votados, mas não foram eleitos. Na atual configuração, o senador elege com ele dois políticos que irão substitui-lo caso seja afastado por qualquer motivo.

Na justificativa, Carmo defendeu que a medida atende a uma demanda da própria população e opinião pública. Além disso, vai reforçar o aprimoramento institucional do Brasil.

“Na PEC, proponho que quando houver renovação de 2 senadores, os suplentes sejam os 4 candidatos mais votados não eleitos. E quando for somente um, o candidato mais votado não eleito. Acredito que nossa democracia já está madura o suficiente para isso” explicou o senador.