PCGO faz reconstituição do assassinato de advogados em Goiânia

Reprodução simulada terá a participação de Pedro Henrique Martins, de 25 anos, que teria dados os tiros que mataram as duas vítimas

Advogados assassinados em Goiânia | Foto: Reprodução

A Delegacia Estadual de Investigações de Homicídios (DIH) fará, nesta quinta-feira, 26, a reconstituição do assassinato dos advogados Frank Alessandro Carvalhaes, de 47 anos, e Marcus Aprigio Chaves, de 41. Eles foram executados no escritório de advocacia onde trabalhavam no Setor Aeroporto, em 28 de outubro.

Segundo a PCGO, a reprodução simulada é uma das diligências tomadas pela DIH, de ofício, para fins da investigação criminal. A diligência serve para a análise da dinâmica do fato, de modo a dirimir dúvidas sobre o acontecimento.

A reconstituição terá a participação de Pedro Henrique Martins, de 25 anos, que teria dados os tiros que mataram os dois advogados.

O trabalho será coordenado pelo delegado Rhaniel Almeida e contará com substancial apoio dos peritos criminais, que lavrarão, ao final, laudo técnico. O inquérito deve ser concluído em breve.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.