PCGO deflagra operação contra grupo suspeito de usar 45 perfis em redes sociais para extorquir vítimas

Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Cibernéticos (DERCC) identificou cinco envolvidos nas práticas delituosas, sendo que um homem de 30 anos de idade e uma mulher de 43 anos são apontados como os administradores dos perfis

Foto: Divulgação

A Polícia Civil de Goiás deflagrou, na manhã desta sexta-feira, 23, a Operação Elite Fake que investiga um grupo suspeito de utilizar 45 perfis em redes sociais para extorquir vítimas. O grupo atuava utilizados para atacar a honra e utilizando as redes sociais para atacar a honra e imagem das vítimas e extorqui-las a fim de que a publicação não fosse realizada ou para que fosse apagada. As vítimas são profissionais de destaque em várias áreas, como digitais influencers, médicos, artistas, organizadores de eventos.

A polícia já cumpriu três mandados de busca e apreensão domiciliar. Foram apreendidos computadores, maquinetas de cartão de crédito e diversos celulares. A Justiça determinou ainda a exclusão dos 45 perfis criminosos da rede social.

De acordo com Polícia Civil, o grupo lucrava alto com o crime. Os suspeitos, antes de realizar as postagens ou até mesmo após atacar a honra e imagem das vítimas, as contatavam e exigiam pagamento para evitar a realização das publicações caluniosas e difamatórias, ou para excluir as postagens que já teriam sido realizadas, numa verdadeira tentativa de extorsão.

Até o momento, foram identificados cinco envolvidos nas práticas delituosas, sendo que um homem de 30 anos de idade e uma mulher de 43 anos são apontados como os administradores dos perfis de redes sociais investigadas e beneficiados pelas extorsões. Os identificados são investigados pelos crimes de calúnia, difamação, associação criminosa e extorsão.

Os nomes dos suspeitos e dos perfis utilizados não foram divulgados. Uma coletiva de imprensa será realizada ainda nesta sexta=feira, 23, onde mais detalhes da operação serão informadas pela polícia. A matéria poderá ser atualizada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.