PCGO cumpre mandados e desarticula associação criminosa suspeita de sonegar mais de R$ 100 milhões

Entre os investigados estão empresários e contadores que são tidos como suspeitos de usar esquemas de fachada (laranjas) para sonegarem impostos e consequentemente lesarem o Erário público

Foto: Reprodução

Agentes da Delegacia de Repressão a Crimes Contra Ordem Tributária (DOT) estão nas ruas, na manhã desta terça-feira, 23, onde cumprem mandados judiciais em desfavor de uma associação criminosa suspeita de sonegação fiscal e diversas falsificações.

As investigações apontam que os crimes desfalcaram os cofres públicos goianos em mais de R$ 100 milhões. Ao todo, os policiais civis cumprem 20 mandados de busca e apreensão e 12 mandados de prisão temporária.

Entre os investigados estão empresários e contadores que são tidos como suspeitos de usar esquemas de fachada (laranjas) para sonegarem impostos e consequentemente lesar o Erário público. Esta é a maior operação realizada pela DOT. A ação, que conta com o apoio da Secretaria de Economia, foi batizada de Operação Último Drink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.