PC cumpre mandado contra vereador envolvido em suposto esquema de impeachment em Caiapônia

Vereador é suspeito de pedir RS 400 mil para votar contra a cassação do prefeito Caio Lima

A Polícia Civil cumpriu mandado de busca e apreensão na manhã desta terça-feira, 31, na casa do ex-vereador João Batista Peres, em Caiapônia. Calistão, como é conhecido, renunciou ao seu mandato há três dias, após grande repercussão da investigação sobre um suposto esquema envolvendo o impeachment do então prefeito de Caiapônia, Caio Lima.

Durante a ação, foram apreendidos o aparelho celular e documentos que serão analisados no decorrer das investigações. Também houve pedido de busca e apreensão no gabinete de Calistão na Câmara Municipal de Caiapônia. E, apesar de ter renunciado, seus pertences ainda estavam no gabinete, informou a polícia.

No áudio gravado e que foi enviado à Polícia Civil e MP-GO, além da quantia em dinheiro, Calistão teria citado outros tipos de vantagens que estaria tentando obter durante o mandato, tais como a nomeação de cargo para a própria filha.

Os detalhes da investigação, que inclui a divulgação de um áudio em que o então vereador pede a quantia de RS 400 mil para votar contra a cassação do então prefeito de Caiapônia foram divulgados pelo Jornal Opção.

De acordo com a Polícia Civil, as investigações vão continuar para apurar também se houve a participação de outras pessoas, assim como qualquer outro tipo de pagamento no processo de cassação do referido prefeito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.