Paulo Zulu comparece à delegacia após vazamento de foto pelado, mas não presta queixa

Modelo pediu orientação sobre o caso à delegada; ele alega que fotografia foi postada após sua conta ser hackeada

O modelo e empresário Paulo Zulu foi na manhã desta sexta-feira (16/9) à Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI) do Rio de Janeiro para fazer uma consulta sobre o caso do vazamento de uma foto íntima no último domingo (11). Ao chegar, ele disse apenas que “queria que tudo acabasse” e não queria chamar mais atenção para o caso.

Segundo o G1, a delegada Daniela Terra explicou que Zulu compareceu à DRCI para pedir orientação do caso. “Só posso falar sobre o caso se ele quiser falar. Na verdade, ele veio só se orientar e saiu daqui com a orientação correta e vai pensar no que vai fazer. Somente ele pode dizer como a foto foi publicada sem ser por hackers”, afirmou.

O advogado de Zulu, Daniel Blank, disse não saber se o celular foi realmente hackeado.”A gente tinha um receio de que outros documentos tivessem sido hackeados, subtraídos do telefone dele, mas até então não tivemos nenhum indício que tenha acontecido, somente aquela foto. Ainda não sabemos, não temos certeza se o celular foi hackeado. Vamos estudar o caso no escritório, falar com alguns técnicos, para saber o que será feito. Zulu também não levou o celular para consertar”, afirmou

Antes de entrar na delegacia, o modelo afirmou que a foto foi postada em sua conta no Instagram depois que sua conta foi hackeada. Daniel Blank, havia dito que seu cliente foi vítima de invasão de privacidade e vai pedir para que os responsáveis sejam identificados e punidos.

“Vamos entrar na Justiça com um pedido de liminar para que a foto seja retirada da internet. Esperamos que o juiz determine que as principais ferramentas de busca removam os links para as páginas onde ele aparece nu”, afirmou.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.