Paulo Garcia garante estar com a consciência tranquila e que vai manter modo de trabalho para os próximos anos

Prefeito afirma que realizou o possível, com seriedade, honestidade e transparência: “Se a gente tem mais recursos, a gente realiza mais. Se tem menos, realiza um pouco menos

Amanda Damasceno e Marcello Dantas

O prefeito de Goiânia, Paulo Garcia (PT), disse nesta segunda-feira (22/12) ao Jornal Opção Online que faz uma avaliação positiva dos seus dois primeiros anos de mandato. “Acredito que fizemos muito dentro das nossas possibilidades, dentro da conjuntura macroeconômica mundial e do país, que acaba refletindo em todos os municípios”, afirmou o prefeito.

Ele ressaltou que tem a consciência “tranquila” e que a Prefeitura tem executado com seriedade, honestidade e transparência tudo aquilo que é possível realizar.

As declarações foram feitas no escritório político de Íris Rezende, durante a comemoração do aniversário de 81 anos do ex-prefeito da capital.

Em relação à rejeição do projeto do IPTU na Câmara dos Vereadores,  Paulo Garcia alegou que a decisão cabia à Câmara, que é um poder independente, e que a Prefeitura trabalha com planejamento e orçamento existente.

O prefeito afirmou que a perspectiva financeira para os dois anos finais de seu mandato está dentro das necessidades de Goiânia e, apesar de saber que a arrecadação vai ser menor que a desejada, vai continuar fazendo o  possível. “Se a gente tem mais recursos, a gente realiza mais. Se tem menos, realiza um pouco menos. É assim que nós vamos continuar trabalhando.”

Por fim, Paulo Garcia foi questionado sobre os rumores de uma ruptura da aliança entre PT e PMDB para as eleições ao Paço Municipal em 2016. “Nunca ouvi falar nisso”, garantiu.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.