Paulo Garcia deve extinguir 11 secretarias em reforma administrativa

Prefeito busca corte de aproximadamente 37% do organograma da Prefeitura, o que deve gerar economia de R$ 72 milhões anuais

Em coletiva, Paulo Garcia explica projeto de reforma administrativa | Foto: Amanda Damasceno/Jornal Opção

Em coletiva, Paulo Garcia explica projeto de reforma administrativa | Foto: Amanda Damasceno

O prefeito Paulo Garcia anunciou nesta quarta-feira (11/2), no Paço Municipal, o projeto de reforma administrativa da Prefeitura de Goiânia. Com a ação, 11 pastas devem ser extintas e uma agência com status de primeiro escalão deve ser criada. Desta forma, o número de secretarias passará de 27 para 17.

O projeto vai ser enviado para a Câmara Municipal na quinta-feira após o carnaval (19). Os vereadores devem, então, discutir a proposta e votá-la.

As secretarias extintas serão as seguintes:

  • Habitação;
  • Gestão de Pessoas;
  • Casa Civil;
  • Juventude;
  • Igualdade Racial;
  • Deficiência e Mobilidade Reduzida;
  • Fiscalização;
  • Turismo, Esporte e Lazer;
  • Ciência, Tecnologia e Inovação;
  • Duas secretarias extraordinárias;

O prefeito pretende chegar a uma economia de aproximadamente R$ 72 milhões anuais, valor que deixou de ganhar com a não aprovação da planta de valores pela Câmara no ano passado.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.