Paulo Garcia critica governo de Goiás e diz que gestão não paga piso nacional aos professores

Ao afirmar que já paga o piso aos servidores, o petista frisou que precisa da colaboração de todos os educadores

Em evento que entregou kits escolares para alunos de Goiânia nesta quarta-feira (11/2), o prefeito Paulo Garcia (PT) criticou o governo de Goiás, dizendo que diferente dele, a gestão estadual não paga piso salarial nacional para os professores — R$ 1.917,78. “Estamos fazendo um esforço que a maioria das cidades, estados brasileiros, não fazem. O Estado de Goiás é um exemplo”, pontuou, ressaltando o que chamou de “esforço” de sua gestão,

Durante discurso, o petista pediu colaboração dos servidores da educação, e disse que tem se esforçado constantemente. “Sei que vocês merecem mais, mas nós já pagamos na folha do mês passado o piso salarial nacional”, afirmou.

Dizendo que aos poucos tem avançado, o prefeito frisou que precisa da ajuda dos servidores. “Vocês têm ajudado muito, mas precisamos de mais ajuda. Todos vocês são fundamentais para que a cidade continue com uma ótima qualidade de vida”, garantiu.

No Estado, a média do salário dos professores que trabalham 30 horas semanais é R$  2.173,27. A gestão ainda não fez o reajuste do Ministério da Educação (MEC) de 13,1%. O valor é acima do piso nacional, mas nele está incorporado as gratificações.

Já o salário pago pela prefeitura aos funcionários com carga horária de 30 horas é de R$ 1917,61, sendo que ainda soma-se gratificação e auxílio locomoção. Em Goiânia o reajuste de 13,1% já foi feito.

1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

willian Machado

Os professores do estado de goias,merecem ser sacrificados.Votaram no goverandor sabendo que iam sofrer.Tem que sofrer.Quem mandou votar no homem.kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk