Deputado acredita que filho do ex-senador Maguito Vilela pode ser o responsável pela “verdadeira” oxigenação peemedebista e que irá disputar o Palácio das Esmeraldas

Paulo Cezar Martins: “Daniel é jovem, maduro e bem articulado, com certeza tem demonstrado isso” | Foto: Denise Xavier
Paulo Cezar Martins: “Daniel é jovem, maduro e bem articulado, com certeza tem demonstrado isso” | Foto: Denise Xavier

A aposta do deputado estadual Paulo Cézar Martins (PMDB) para presidir o diretório de seu partido no próximo biênio é o deputado federal Daniel Vilela. Em entrevista ao Jornal Opção Online nesta segunda-feira (24), ele disse que o jovem parlamentar terá a função não só de organizar e renovar a legenda, mas também de se viabilizar como candidato ao governo de Goiás em 2018.

[relacionadas artigos=”43591″]

“O meu pensamento é de que a gente poderia avaliar isso para colocá-lo como a pessoa que possa organizar e viabilizar a candidatura dos prefeitos, vereadores e do próximo governador. E o nome que tem condições para isso é o de Daniel Vilela. Não só para disputar o diretório estadual, mas também o governo estadual em 2018. É a renovação que os peemedebistas tanto falam”, afirma.

Daniel também conta com o apoio de seu pai, o prefeito de Aparecida de Goiânia, Maguito Vilela, ligado ao grupo do empresário Júnior Friboi, expulso do PMDB no semestre passado.

Seu principal concorrente é o deputado estadual José Nelto, que defende renovação no núcleo do PMDB. Porém, coloca-se na disputa — ele já ocupou cadeira na Assembleia Legislativa anteriormente — e quer o ex-governador Iris Rezende como cabeça de chapa nas eleições à Prefeitura de Goiânia no ano que vem.

A eleição do novo diretório do PMDB goiano está agendada para o próximo dia 24 de outubro.

Perfil

Ao contrário do discurso de Nelto, Paulo Cézar Martins afirma que Daniel terá sim “todo o tempo” para articular junto aos militantes. “É jovem, maduro e bem articulado, com certeza tem demonstrado isso. Ele tem um visual diferenciado, não tem desgastes e é o que estamos precisando”, observa.

Além de tudo, o deputado analisa que o deputado federal não tem inimizade e é “muito mais centrada que Maguito. “Ele agrega tudo isso. É filho de ex-governador e ex-senador, tem a experiência. Vamos poder aprender muito com ele. Acredito que vai ter oxigenação pra poder conversar com todos e fazer o que estamos querendo, ganhar a eleição para governador.”