Partidos políticos convidaram Maurício Souza para se candidatar em 2022, revela jogador

Apesar de caracterizar seu futuro no esporte como incerto, diz estar negociando com “7 times”

Jogador de vôlei Maurício Sousa revela que partidos políticos o convidaram para se candidatar em 2022 | Foto: Reprodução

Após ser demitido do Minas Tênis Clube devido a uma acusação de homofobia, o jogador de vôlei Maurício Souza revela ter sido convidado por partidos políticos para uma possível candidatura ao pleito de 2022. Informação foi revelada pelo jogador durante entrevista à Jovem Pan, nesta segunda-feira, 1.

“Isso é uma coisa que não estava previsto, nunca me imaginei na política, mas estão me pedindo muito. Muitos partidos conservadores estão me dizendo que seria importante”, afirmou.

A polêmica teve início quando Maurício criticou, em seu perfil no Instagram, a DC Comics após a empresa apresentar um personagem homossexual – o filho do Super-homem – em uma revista em quadrinhos. “É só um desenho, não é nada demais. Vai nessa que vai ver onde vamos parar…”, declarou o jogador de vôlei, na ocasião.

Três dias após a primeira publicação, ele fez uma nova postagem. Dessa vez, reforçou suas “crenças e ideais” já expressados anteriormente. “Hoje em dia o certo é errado e o errado é certo… Não se depender de mim. Se tem que escolher um lado, eu fico do lado que eu acho certo! Fico com minhas crenças, valores e ideais”, opinou.

Após ser demitido, o atleta conquistou milhares de seguidores – com 2,6 milhões no momento desta publicação, em seu perfil do Instagram. Em um vídeo, chegou a defender o Minas e afirmou que a culpa é “da galera que ameaçou os patrocinadores”. “A culpa de tudo não é do Minas! A culpa é da galera que não aceita mais opinião contrária a deles, qualquer coisa falada que não seja o que eles aprovam você é homofóbico e preconceituoso”, disse.

Nas redes sociais, Maurício foi defendido por bolsonaristas, como o próprio filho de Jair Bolsonaro (sem partido), Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), e a deputada Carla Zambelli (PSL-SP). À Jovem Pan, o jogador de vôlei chegou a dizer que enxerga um impacto direto de suas ações e falas nas pessoas. “Hoje elas enxergam em mim esse exemplo. Tenho que pedir sabedoria para Deus para eu representar bem essas pessoas”, disse Maurício.

O jogador ainda afirma que seu futuro no esporte é incerto, ao passo que sua carreira se encontra “manchada”. “Não vou arrumar um time fácil, vai ser uma pressão em cima dos patrocinadores do time, e meus companheiros vão ter que ter uma cabeça forte”, pontuou. No entanto, o jogador afirmou que, no momento, negocia com “7 times”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.